Medidas de segurança em condomínio para prevenção do coronavírus são importantes para evitar a disseminação do vírus. No entanto, como impedir que a doença se espalhe tratando-se de um espaço compartilhado?

Isso requer ações conjuntas que englobam a higienização individual e dos espaços, limitação do uso de áreas de convívio como: salão de festas e piscinas, entre outras atitudes. Conheça as principais medidas de segurança em condomínio, capazes de combater a propagação do novo coronavírus.

 

 

 

Coronavírus: 7 medidas de segurança em condomínio 

 

Com base no Ministério da Saúde, a COVID-19 é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2 que pode levar a quadros de infecções respiratórias que variam de leves a graves. Uma das formas de contágio é de pessoa infectada para outra. Por isso, em áreas compartilhadas como em prédios é necessário ficar atento às seguintes medidas para manter a segurança em condomínios:

 

 

Suspender reuniões de condomínio

A suspensão de reuniões e assembleias é uma das medidas de segurança em condomínio para prevenção do coronavírus. Pois, uma das ações de combate à propagação da COVID-19 é evitar aglomerações.

Com o objetivo de manter os moradores informados, o ideal é que a administração do condomínio ou os síndicos utilizem boletins informativos em áreas de circulação de moradores. É útil também usar canais de comunicação online.  

 

Controle de pessoas nos elevadores

Evitar aglomerações de pessoas no elevador também está entre as medidas de segurança em condomínio diante do cenário de pandemia. Em geral, a orientação é que apenas pessoas do mesmo apartamento entrem ao mesmo tempo. Caso contrário, o ideal é esperar o equipamento ficar vazio ou ter ocupação máxima de três pessoas. Essa última recomendação pode variar.  

 

 

Manter ambientes ventilados

Entre as recomendações de prevenção à COVID-19 para a segurança no condomínio está manter os ambientes bem ventilados. Por isso, é importante que a administração e/ou os síndicos mantenha os moradores conscientizados sobre a necessidade de deixarem janelas abertas para facilitar a circulação do ar.

 

 

Recebimento de entregas na portaria

Outra medida para prevenir a contaminação e manter a segurança no condomínio, em tempos de pandemia, remete à restrição de acesso de entregadores às áreas do prédio. Para entregas de mercadorias ou pedidos delivery a recomendação é que os condôminos aceitem os pedidos na portaria.

 

 

Limitar atividades sociais

O isolamento social está entre as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) para diminuir o número de casos de contaminação. O condomínio remete a um espaço compartilhado que, em geral, podem ter áreas comuns como: playgrounds, churrasqueira e academia.

Por isso, para manter a segurança em condomínio, limitar atividades sociais, temporariamente, nas áreas de convivência é uma medida importante para a prevenção do coronavírus. Isso inclui ainda fechar o salão de festas e não permitir o uso da piscina.

 

 

Higienização das áreas

Uma das formas de contaminação do coronavírus SARS-CoV-2 é por contato com objetos ou superfícies contaminadas. Não há estudos que comprovem quanto tempo o vírus pode permanecer nesses locais, por isso é fundamental mantê-los higienizados.

É dever do síndico observar a limpeza de superfícies ou equipamentos que são com frequência utilizados, como forma de contribuir para a segurança em condomínio. Entre eles estão: botões de elevador, maçanetas, banheiros sociais, bebedouros, entre outros. 

 

 

Comunicar a suspeita da doença

Para garantir a segurança em condomínio é importante que os moradores com sintomas da doença ou com o diagnóstico comuniquem aos síndicos o estado de saúde. Quando se há informação, medidas para prevenir a disseminação do vírus podem ter mais eficiência.

 

Precisa de ajuda?